Anonim

A Delta Air Lines anunciou que concordou em comprar uma participação de 20% na maior companhia aérea da América Latina, a LATAM, por US $ 1, 9 bilhão.

Segundo a Reuters.com, a decisão de comprar uma participação na transportadora chilena faz parte da agressiva expansão internacional da Delta através de joint ventures e participações minoritárias. Como resultado, a Delta planeja vender sua participação na transportadora brasileira Gol, que concorre com a LATAM.

MAIS Companhias aéreas e aeroportos Close-up of a surfer riding a large blue wave

Alaska Airlines oferece descontos de voo no Havaí com base em…

A plane flies above Los Angeles International Airport, LAX

Os viajantes do LAX continuam a expressar frustração com as novas…

Delta, Air, Lines

Delta adiciona mais vôos regionais do hub de Atlanta

A companhia aérea latino-americana já oferece serviços internacionais entre a América do Sul e os Estados Unidos, além de serviços domésticos em destinos importantes como Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru.

A compra da participação da Delta na LATAM ainda precisa da aprovação dos reguladores dos EUA e do Chile.

"Essa parceria transformadora com a LATAM reunirá nossas principais marcas globais, permitindo-nos oferecer o melhor serviço e confiabilidade para viajantes de, de e para as Américas", disse o CEO da Delta, Ed Bastian, em comunicado. "Nosso pessoal, clientes, proprietários e comunidades serão beneficiados por esta plataforma emocionante para crescimento futuro".

O acordo é uma vitória da Delta sobre a American Airlines, que estava fortemente buscando uma joint venture com a LATAM. American e LATAM fazem parte da aliança OneWorld de companhias aéreas, mas a transportadora latino-americana anunciou recentemente que deixaria o grupo.

A American Airlines divulgou um comunicado oficial sobre o acordo Delta-LATAM:

A LATAM e a família Cueto são excelentes parceiros da American Airlines há décadas. Dada a recente decisão negativa da Suprema Corte do Chile, que reduziria significativamente os benefícios de nossa parceria, uma vez que o Chile não foi aprovado como parte do potencial acordo comercial conjunto, entendemos a decisão da LATAM de fazer parceria com uma transportadora americana que não é onerado pela decisão.